OPEN FACE CHINESE POKER

Olá Meninas,

Conheci o Open Face Chinese Poker, em 2013, quando fui visitar o H2, estava conversando com amigos e na mesma mesa rolava um jogo que eu não estava entendo, estava o Pedro Marte, uma mulher e mais 2 caras, fiquei observando, perguntei ao meu namorado o que era, e como jogava, quando eu vi estava contando as cartas vislumbrada com aquilo.

Não deu outra cheguei em casa e corri procurar artigos, matérias e etc sobre o jogo, comecei a estudar apesar do pouco conteúdo, nada melhor do que a pratica, alguns meses depois, estava no WSOP, onde novamente o jogo mexeu, o ponto estava valendo 100 dólares, lá estava eu torcendo e vibrando kkkkkkkk, o único que reconheci na mesa era o Justin Smith.

Enfim é básico, seguir as regras e colocar em pratica, o primeiro resumo que achei sobre o jogo foi esse, do Sérgio Prado e já ajuda e muito.

http://espn.uol.com.br/post/310145_as-regras-do-open-face-chinese-poker

AS REGRAS DO OPEN FACE CHINESE POKER

Objetivo:

O objetivo do jogo é arrumar suas 13 cartas em 3 mãos de poker – duas de 5 cartas e uma de 3 cartas – que vencerá a mão de poker correspondente feita pelos adversários.

Assim:

Exemplo

Jogadores, Cartas, Valores e Distribuição:

Serão 4 jogadores, cada um jogando para si próprio. Um baralho comum de 52 cartas é usado. Antes de se jogar, é necessário chegar a um acordo sobre os valores. Abaixo será descrito o pagamento em forma de unidades; uma unidade poderá valer qualquer coisa que os jogadores tenham acordado antes – $1, $10, $100, etc. Um botão é usado e todos os jogadores jogam em turnos. As cartas são embaralhadas, cortadas e cada jogador recebe 5 cartas fechadas.

Arrumando as Cartas:

A primeira posição agora arruma suas 5 primeiras cartas dentro da sua mão de baixo, do meio ou de cima, tentando construir uma mão de 13 cartas de Poker Chines forte. Você pode colocar qualquer número das suas 5 primeiras cartas em qualquer uma das 3 mãos. Depois da primeira posição arrumar suas 5 primeiras cartas, a segunda posição o faz, até que todos os jogadores tenham arrumado suas 5 primeiras cartas.

Cada jogador recebe então mais uma carta fechada. Cada jogador, na sua vez, agora olha sua carta e a coloca em uma de suas mãos. Este processo é repetido até que todos os jogadores tenham 13 cartas e completem uma mão de Poker Chinês.

As regras básicas do Poker Chinês são aplicadas, mão de Baixo > mão do Meio > mão de Cima senão sua mão não qualifica. Uma vez que sua mão não se qualifique, todos os bônus são automaticamente perdidos. Uma vez que você colocou sua carta em uma das suas 3 mãos, ela não pode ser movida.

Showdown e Pontuação:

Pontuação Básica (Mais Comum)

Mão vencedora – 1 ponto
Scoop – 6 pontos
Mão não qualificada (Misset) – 6 pontos para cada jogador

Bônus para mão de Baixo:

Sequência: +2
Flush: +4
Full House: +6
Quadra: +10
Straight Flush: +15
Royal Flush: +25

Bônus para mão do Meio: (o dobro do bônus para mão de Baixo)

Sequência: +4
Flush: +8
Full House: +12
Quadra: +20
Straight Flush: +30
Royal Flush: +50

Bônus para mão de Cima:

66: +1
77: +2
88: +3
99: +4
TT: +5
JJ: +6
QQ: +7
KK: +8
AA: +9
222: +10
333: +11
444: +12
555: +13
666: +14
777: +15
888: +16
999: +17
TTT: +18
JJJ: +19
QQQ: +20
KKK: +21
AAA: +22

Joguei o básico, entre amigos e Cia, depois de tanta prática fui para meu primeiro torneio live de OFCP no IPF das estrelas em campinas, field 8 jogadores, 2 mesas, stack 100 fichas, jogamos 10 mãos, os dois que tinham menos fichas saíram, juntamos as duas mesas. O stack voltou para 100 fichas, mais 10 rodadas, mais dois eliminados, voltamos ao stack inicial de 100 e partiu para o Heads Up, na maior felicidade com as mãos congelando lá estava eu, últimas partidas me perdi total no baralho e nas ações, enfim peguei 2º lugar =D.

Depois de toda experiência, surgiu o Tony Bet, me inscrevi, me apaixonei e reaprendi a jogar. Deparei-me com novas modalidades, se preparem para a próxima aventura!

Um Mega Beijo a todas Queens of Poker!

Tassi Alves
Tassi Alves

Tassi Alves

Twitter @Tassi_Alves21

Facebook https://www.facebook.com/tassi.alves?fref=ts

Anúncios

Master Minds – A viagem!

foto

A segunda semana de fevereiro começou como todas as demais, muito trabalho, pouco tempo e muito vontade.

Mal sabia o trabalho e consequente tempo que este projeto demandaria, o que me afastou do estudo e jogo de Poker neste período. Lado ruim: ficar sem jogar. Lado bom: te afastar por um tempo do game te permite analisar melhor teu jogo, tua agenda e organização, aonde tu está e aonde quer chegar. Além é claro, de que o retorno a prática do esporte tem um gosto doce, uma vontade imensa de jogar e ser o último player a levantar da mesa, muito foco e concentração.

Estava a cerca de um mês importunando meu esposo perguntando diariamente “E aí, vamos ao Master Minds?”, sem uma resposta e com uma infecção de garganta que o acometeu na segunda-feira o prognóstico não era bom.

Mas no meio da semana a Mercedes, amiga e parceira no projeto, contatou o Igor Federal, personalidade que dispensa apresentações. Ele, pessoa muito solícita e educada, topou conversar conosco. A desculpa que me faltava.

Como foi tudo muito às vésperas, não conseguimos acompanhar desde o primeiro dia, sexta feira. Colocamos o pé na estrada, de Curitiba para São Paulo na manhã de sábado. Chegamos mais tarde do que planejado, viagem inteira com chuva, às três da tarde. Lamentavelmente, perdi a palestra do Akkari, justamente sobre mulheres no Poker.

A Jessica levou uma baita bad. Mesmo morando a duas horas do evento, chegou depois de mim. Carro quebrado no meio do caminho. =( Meu primeiro encontro “live” com ela foi breve, mas me despedi com a certeza de que encontrei a pessoa certa para o projeto quando vi em seus olhos um brilho, só por estar ali, naquele evento. Essa paixão pelo esporte, ou por qualquer coisa na vida, é na minha opinião de grande relevância para o sucesso.

Jessica Camargo
Jessica Camargo

Superadas as distâncias e adversidades, estávamos ali e a primeira coisa que fizemos foi ver a “grade” de palestras, todas gratuitas. Engatamos na palestra do Mojave, sobre migração do Holdem para Omaha. Adorei de cara, pois é difícil encontrarmos material, ainda mais palestra sobre essa modalidade. Ele ganhou uma fã só ao pronunciar a palavra “Badugi”. Quando conheci o Holdem, em 2008, baixei o Poker Stars, crente que haviam duas modalidades de Poker: Five Card draw (o poker fechado) que jogava a feijão com meu pai e o Texas Holdem. Quando vi no PS Omaha, Omaha Hi Lo, Badugi, Horse, 8-Game, 2-7 Triple Draw, 2-7 Single Draw, Razz, Stud, Stud Hi Lo, …, pirei literalmente.

Decidi que não jogaria o Holdem até aprender a jogar tais modalidades, aprendizado muito básico, lendo os tutoriais sobre as regras dos jogos disponíveis num link com acesso pelo lobby do PS e treinando em todos os freerolls disponíveis. Dito isto, vocês conseguem mensurar tamanha a minha satisfação, sendo espectadora de uma palestra com um grande profissional, um cara que eu conhecia das notícias, das capas de revista e que de muito bom grado estava ali, de forma gratuita ministrando a palestra, compartilhando seu conhecimento e experiências. Excelente a palestra, o Mojave é um cara carismático, com um conhecimento monstro sobre o jogo. Ele fará em breve uma série de palestras sobre estas modalidades e se estiver dentro do meu bankroll, certamente as verei. Puxei um dos brindes do Mister Beer, patrocinador do evento, ao responder a pergunta sobre uma das diferenças básicas entre Holdem e Omaha.

Depois da palestra, encontrei algumas das meninas que participam do Akkari Team Micro neste mês, o que foi super legal, pois acompanho a trajetória e torço muito por todas. Além do papo super bacana, foi muito bom ouvir “Você que é a Lizia?”. Poxa, eu não sou ninguém no Poker, faço parte da grande maioria de jogadores amadores, sem nenhum resultado expressivo. Obrigada gurias, Chaiane Araújo, Tatiane Schmitt e Ketelin Stachelski, por serem queridas e atenciosas comigo. Tive certeza de que escolheram mulheres especiais e merecedoras para este time.

Encontrei muito brevemente a Fernanda Lopes e a Renata Teixeira, igualmente queridas e simpáticas.

Tive o prazer de conhecer o Ivan Ban Martins, um dos comentaristas da TV Poker Pro. Sou telespectadora assídua e fã dos apresentadores, não foi surpresa nenhuma constatar que ele é exatamente a pessoa que transparece nas transmissões, super bacana, carismática e bem humorada. Quando confessei que sempre os perturbo nas transmissões ele solta a falinha “Bem que eu estranhei a tua ausência no Twitter”! rsrs

Senti-me cada vez melhor e mais inserida naquele contexto, tudo “culpa” dessas pessoas generosas, que por alguns minutos falam contigo e te olham nos olhos.

Engatamos em mais uma palestra, do Gabriel Dechichi Barbar, muito jovem, mas a genialidade em pessoa. Profundo conhecedor dessa super máquina que é o nosso cérebro. Vocês precisam ver isso para entender a genialidade deste rapaz:

Aprendemos muito sobre concentração e como transformar toda a pressão e adrenalina, comuns em torneios de Poker, em combustível para a resolução de problemas.  Eeeeee mais um kit Mister Beer puxado! =D

Mais um monstro do jogo ministrando palestra, Thiago Decano. Falou sobre apostas, motivos para fazê-las, se por valor ou blefe, ilustrou com exemplos e fez um nó na minha cabeça. Perguntas aparentemente simples, mas que te fazem repensar todo o teu jogo. A palestra termina e um pensamento fixo em minha mente: quanto mais eu aprendo, fica muito claro que o caminho ainda é longo.

Saímos a caça da lenda Igor Trafane, o Federal. Ele jogava o Main Event do Master Minds, nossa tarefa não seria fácil. O encontramos no break, ao lado do Akkari.

O break era de quinze minutos, pouquíssimo tempo para tantas perguntas que temos, tanto conhecimento que o precursor do Poker no Brasil possui. Nós que estamos no início dessa caminhada, que é tentar ajudar e unir as mulheres praticantes do esporte, não teríamos melhor oportunidade do que conversar com quem sabe, mais que ninguém, as dificuldades e desafios que iremos confrontar. Nos despedimos com novo encontro marcado, no BSOP Foz do Iguaçu.

Este será meu desafio, puxar uma vaga por satélite para o Evento que iniciará, por essas estranhas coincidências da vida, no dia 20 de março, meu aniversário.

Sobre o Master Minds, é um evento obrigatório para todos os praticantes de poker. Quem tem a oportunidade, não pode deixar de ir. Minha crítica: jogadores de poker amadores, onde vocês estavam? Com um monte de feras, ministrando palestras gratuitas que deveriam ter filas quilométricas e não atingiram a lotação máxima. Grandes oportunidades desperdiçadas.

Ficou a vontade de jogar e assistir as demais palestras de tantos profissionais.

Com essa fome de jogo, cheguei de viagem no domingo a tempo para o torneio inaugural do Grupo, satélite online no 888 Poker valendo uma vaga para um dos Eventos da Copa do Mundo de Poker que será realizada em Porto Alegre no mês de maio. Abri a transmissão da TV Poker Pro, em curso o torneio coach, excelente. Depois de jogar a FT inteira short e encarar um HU duríssimo contra a Adriana Maia, consegui cravar e pela segunda vez terei o privilégio de participar de um Evento do TioMax. Muito obrigada pela oportunidade e por apoiar nossa iniciativa! Mega Evento que será um grande sucesso!

http://www.copadomundodepoker.com.br/

Não posso deixar de agradecer a minha amiga Mercedes, grande responsável pela nossa presença no evento. Tu fez muita falta!

Meu esposo Robert, parceiro na vida e no poker, obrigada. Sem teu apoio e paciência, nada disso seria possível. Aproveito para dar dica de presente de aniversário: começa com BS e tem OP no final!  ;D

Lízia Trevisan – Twitter @liziatrevisan

A explosão dos Poker Teams – Milena Magrini

Dando continuidade à série de entrevistas com as Musas dos Teams do Betmotion, conversamos com a Milena Magrini, integrante do CCK Poker Team e mesa finalista da 1ª Etapa do Main Event do BSOP 2014.

Super solícita, ela compartilha conosco um pouco de sua história no Poker e suas aspirações.

Milena Magrini CCK Poker Team
Milena Magrini
CCK Poker Team

 

Queens of Poker: Como foi teu primeiro contato com o Poker?

Milena: Meu primeiro contato com o poker foi em 2005 com um ex namorado! Lembro que ele imprimiu para mim as regras e jogadas do Poker e me botou para estudar!!! rsrs Logo em seguida começamos a ir em um Home Game na casa de uns amigos em Jaú, onde morava, e nunca mais parei de jogar!

MILENA 05

Queens of Poker: Em algum momento pensou em desistir? Se positivo, por quê?

Milena: Sim, no ano de 2013 passei por momentos difíceis e acabei desacreditando nas pessoas, mas minha vontade de vencer e meu amor pelo Poker falou bem mais alto e aqui estou.

Queens of Poker: Como surgiu a oportunidade de fazer parte do Team do Betmotion?

Milena: A Beatriz Fonseca, minha amiga e que também é do time, entrou no Troll Team e me indicou. Logo em seguida participamos do projeto Ladies e hoje estamos no CCK, o divisor de águas na minha carreira

Queens of Poker: Os eventos ao vivo também são patrocinados?

Milena: Sim, todos os lives são patrocinados pelo Betmotion!

MILENA 01

Queens of Poker: Obtiveste um grande resultado no Main Event da 1ª Etapa do BSOP SP. Qual foi o momento mais difícil no torneio?

Milena: Acho que foi na mesa semifinal, quando fui para a mesa da TV. Senti um pouco a pressão, mas depois vi que foi melhor assim, fui me acostumando e as mensagens que recebi de toda a galera me deram forças para continuar!!

MILENA 03

Queens of Poker: Usaste uma estratégica específica em algum momento do torneio, como para passar para o dia B ou na bolha?

Milena: Ah, eu joguei o joguinho, rsrsrsrs!! Em cada mesa que eu sentava eu procurava avaliar os jogadores e aprimorar meu jogo, não fiz nada de diferente, apenas tive muita calma, paciência e pensava bastante antes de qualquer jogada.

Queens of Poker: Qual o sentimento em chegar na FT do evento nacional mais importante?

Milena: Nossa, foi a melhor coisa que eu senti. Claro que é uma reponsabilidade muito grande, porém foi muito bom receber todas as mensagens de força e apoio, toda a energia positiva vindo do Brasil todo, foi muito bom…e ter a possibilidade de cravar o maior torneio nacional é demais…!!

Queens of Poker: Uma mão marcante na FT foi o all in contra o jogador Paraguaio em que estava na frente pré flop (AKo x 76s). Como avalia a jogada dele? Mudaria algo na ação?

Milena: Essa foi a mão do torneio, se eu ganhasse esse pote, ficaria muito bem. Tomei a famosa “bad”, mas isso faz parte do jogo. O Paraguaio tinha 10 BBs e também era um jogador agressivo. A minha jogada foi normal, ele me tribetou deixando pouca ficha para trás, eu tinha que dar all in e ele já estava comitado, não tinha como foldar mais, e aconteceu o que todo mundo viu, baaad! Não mudaria nada na ação.

Queens of Poker: Quais tuas metas para 2014?

Milena: Minha meta é continuar grindando online e live, estudar mais, desenvolver mais meu jogo, jogar todas as metas do BSOP por causa do Ranking e ser feliz por fazer o que eu amo. Quero muito ver mais mulheres no pano também! Bora mulherada!

Mensagem paras as mulheres jogadoras de poker.

Mulherada, não tenham medo, nós somos capazes de jogar com os homens de igual para igual sim, venham jogar, vão sentir a melhor emoção do mundo ao sentar em uma mesa de Poker, nós temos uma força incrível…

Mulheres no topo sempre!!!

Twitter : @milenamagrini

Nick Betmotion : mimagrini

A explosão dos Poker Teams – Beatriz Fonseca

Com o BOOMM do Poker o Mercado cresceu na mesma proporção que os jogadores (estima-se que o Brasil é o País com o maior crescimento em número de players). Não são só as Salas, Clubes, Escolas Online, …, com a tão almejada profissionalização, vemos um grande número de Teams.

Mas o que é um Team? Como funcionam? Por que fazer parte de um?

Para nos ajudar a responder estas questões, convidamos as Meninas que fazem parte de Teams da Sala de Poker Betmotion. Todas muito solícitas! Agradecemos por compartilharem suas experiências conosco!

Para iniciar essa série de bate papo, contamos com a colaboração da Beatriz Fonseca, integrante do CCK Poker Team.

Beatriz Fonseca CCK Poker Team
Beatriz Fonseca
CCK Poker Team

 

Queens of Poker: Como foi teu primeiro contato com o Poker?

Beatriz Fonseca: Foi através de um ex namorado que jogava recreativamente, não gostava que ele jogasse, mas de tanto insistir, acabei criando uma conta num site pra jogar dinheiro fictício, ele me ensinou o básico do básico, coisas como “tem que fazer par” rsrs Nós terminamos, eu continuei e ele parou.

Queens of Poker:  Como surgiu a oportunidade de fazer parte do Team do Betmotion?

Beatriz Fonseca: Meu primeiro contato com um time do betmotion foi através do CCK em 2012, o Andrei “Porco Espinho” me convidou pra fazer parte do time logo no início, eu não tinha a menor noção de poker mesmo, era muito, muito, muito ruim e acabei saindo. No início do ano, um amigo me indicou para o Troll Team e com as aulas do Bruno Jerônimo, pude aprender um pouco mais. Logo depois veio a oportunidade de fazer parte do Ladies Team por um curto período de tempo e, aí veio o divisor de águas pra mim, o meu retorno pro CCK em Agosto/2013.

Queens of Poker: É casada ou namora? O parceiro e família apoiam?

Beatriz Fonseca: Não sou casada e nem namoro. Minha família não aceitava no início, mas depois viram que era realmente o que eu queria e hoje me dão total apoio, torcem e incentivam. Meu pai até me cobra nos dias que me vê sem jogar rsrsrs

Queens of Poker:  Como é sua rotina?

Beatriz Fonseca: Normalmente inicio o grind as 14h e vou até 1h, faço tudo o que tenho pra fazer antes desse horário pra poder jogar tranquila e focada. Quando vou para os lives, procuro descansar o máximo que posso antes da viagem e dormir o mais cedo possível nos dias de jogo.

Queens of Poker:  O Team oferece coach? Como funciona? Quem ministra?

Beatriz Fonseca: Sim, temos coachings semanais com os instrutores do CCK, Flávio Nakatani (um dos maiores ganhadores da rede microgaming) e o Carlos “Bola de Gude” Galvão, feitos com reviews de torneios dos próprios jogadores do time e também de alguns profissionais que eles achem interessante pro nosso aprendizado, além do acompanhamento diário via áudio em todas as retas finais.

Queens of Poker:  Quais outros benefícios há em fazer parte do Team?

Beatriz Fonseca: Trocar experiências com os outros jogadores, não só sobre o game em si, mas sobre a rotina e também sobre problemas. Posso dizer que o nosso benefício no CCK é sermos uma família, um cuida do outro, se preocupa, brinca e aprende. O Poker mexe muito com o psicológico e ter pessoas ao lado que te fortalecem e te empurram pra frente é maravilhoso. Além de acompanharmos o jogo uns dos outros e ter a oporunidade de corrigir os leaks em tempo real.

Queens of Poker:  Qual a média de deal dos Teams?

Beatriz Fonseca: Gira em torno de 25 a 50%, dificilmente vai ser mais do que isso.

Queens of Poker:  Tempo de dedicação?

Beatriz Fonseca: Eu acredito que o poker exija tempo de dedicação integral, tudo o que você vai fazer, tem que pensar se não vai afetar a sua disposição e o tempo de estudo individual que é muito importante,  até enquanto você está acompanhando alguém  em alguma reta está se dedicando, aprendendo e aprimorando seu jogo.

Queens of Poker:  Como é a relação com os demais integrantes?

Beatriz Fonseca: O pessoal do CCK se trata como uma família mesmo, temos uma relação bem gostosa, nos damos bem, brincamos, brigamos as vezes, mas nos respeitamos muito.

Queens of Poker:  Os eventos ao vivo são patrocinados?

Beatriz Fonseca: Sim, não acontece em todos os casos, mas no meu são sim.

Queens of Poker:  O Poker é tua única profissão ou exerce mais alguma atividade?

Beatriz Fonseca: Não, me dedico somente ao poker.

Queens of Poker:  O que mudou no teu jogo e na tua vida ao fazer parte do Team?

Beatriz Fonseca: Tudo rsrs Aprendi a ter disciplina, a trabalhar em grupo, ficar feliz pelo resultado dos outros. O meu jogo de junho/2013 pra hoje melhorou absurdamente, não tem nem como comparar, ter alguém te acompanhando o tempo todo e te corrigindo, te fazem crescer muito em pouquissimo tempo. É como aprender inglês em uma escola ou ir morar fora.

Twitter @beatrizlfonseca

Nick Betmotion beafonseca

Enquete: logo do Queens of Poker

Ser mulher não é nada fácil, ainda mais quando precisamos escolher algo tão importante quanto a logo do Queens of Poker!

Mantendo sempre o espírito democrático de partilhar este espaço e as decisões, pedimos e precisamos MUITÍSSIMO da ajuda de vocês!

“Bora” votar?

Poker, mulher e preconceito.

Uma das mais fantásticas características do Poker é a inclusão. Qualquer pessoa, de variadas idades, de ambos os sexos, independente do grau de instrução, com ou sem deficiência física, pode praticar o esporte.

Dá para mensurar o quão democrático isto é?! Apesar do grande apelo desta, vemos uma maioria esmagadora de homens, nos eventos live e online.

Acredito que o número de mulheres aumenta a cada dia, mas ainda assim a disparidade é absurda.

Vamos aos números:

De acordo com o site IG: “O sexo feminino representa 5% dos jogadores.”

No ranking geral do Main Event do BSOP 2013, a mulher melhor colocada foi Simone Zanetti na 57ª colocação. A próxima jogadora melhor colocada no ranking foi Patricia Kim Yamashita, na 91ª colocação.

Ainda no ano de 2013, não tivemos nenhuma mulher em FTs do Main Event.

Até hoje, tivemos uma mulher campeã de um Main Event do BSOP. Gabriela Belizário venceu a etapa de Belo Horizonte em 2008.

Notório que a pouca representatividade das mulheres decorre do pequeno número de jogadoras.

Fica a pergunta: Por que há tão poucas mulheres praticantes de poker?

Se observarmos o universo dos jogos, veremos que a maioria é de homens.

Por exemplo, na relação de pessoas que conhecem que gostam de vídeo game, a maioria não é de homens?

Nos churrascos, as esposas/namoradas não torcem o nariz quando o truco começa?

Talvez esta competitividade que envolve os jogos seja inerente à personalidade masculina.

Qual a opinião de vocês?

Em contrapartida, as mulheres que gostam de jogos e querem jogar poker tem dificuldade em encontrar pessoas para conversar/aprender.

O preconceito com as jogadoras também é grande. Vejam o depoimento de jogadoras:

“Nunca passei por situações constrangedoras ou explícitas de machismo. Mas já tomei ‘falinhas’ desnecessárias e com segundas intenções. Algo insinuando eu ser fraca de poker apenas por ser mulher… falinha _ uhmm hoje está fácil… só mulheres na canhota ‘vo’ forrar…” Jessica Camargo

“O mais absurdo que ouvi foi um: “lugar de mulher é na cozinha, não é em mesa de poker não”. Aqui, eu sofro muito machismo no live sim. E sou muito caçada nas mesas… Mas isso acaba sendo mais motivador ainda. “ Luany de Macêdo

“Infelizmente ainda existe um pouco de machismo no poker – as mulheres, no live, ou são “caçadas” ou são “respeitadas” além do normal. Mas confesso que não acho ruim esse machismo no poker (no live uso a imagem de mulher para ser lucrativa).” Adriana Maia

Posso parecer controversa, mas sou contra torneios exclusivos para mulheres ou mesmo grupos como o nosso, onde homens não são aceitos. Acredito que essa separação de gênero vai contra o espírito do poker, como esporte democrático.

Mas analisando como mulher, é deveras intimidador chegar num salão, onde no máximo 5% das pessoas são mulheres, sentar, jogar, calcular as fichas no pote, ouvir falinhas por ser mulher, ser subestimada (ok, esta parte acho vantajoso rsrs) encarar os outros jogadores (HOMENS) e ser encarada pelos mesmos.

Se é difícil para quem joga, é ainda mais para as jogadoras iniciantes.

No atual quadro é mais do que válido, são necessários torneios, teams, grupos, promoções e o que mais for ajudar a aumentar em quantidade e qualidade o field feminino.

O grupo visa ser um local democrático para que todas as jogadoras, em diferentes níveis de aprendizado, tenham um espaço só delas, mas sonho com o dia em que estes não terão mais razão de haver e que queens e kings dividirão o mesmo espaço, com igualdade e respeito.

Até breve! 😉

Lízia Trevisan – Twitter @liziatrevisan

Dia 11 de janeiro de 2014, nasce o Queens of Poker!

Este é o texto de estreia do nosso Blog!

Quero começar agradecendo às amigas Mercedes Henriques e Jessica Camargo por abraçarem esta ideia comigo. Vocês são demais! =D

Foram três dias de muito trabalho só pra colocar o Grupo no ar. Trabalho muito bem recompensando, quando em menos de 24 horas de existência temos mais de 100 Queens no Grupo! Muito obrigada meninas, trabalharemos mais e mais para rechear o Grupo, Blog e Twitter com conhecimento, promoções e notícias do Poker!

Nesse Grupo queremos unir jogadoras profissionais e amadoras, para que juntas possamos crescer. Certeza que as veremos em muitas FTs e inspirarão outras mulheres a praticar este esporte desafiador e apaixonante!

Este blog será escrito a muitas mãos, inclusive pelas suas! Escreveu um artigo/texto bacana e quer compartilhar conosco? Mande-nos via e-mail para queensofpokerbr@gmail.com, com o assunto “Blog”. Os créditos dos textos serão devidamente informados. Contamos com a participação de vocês!

Criamos às pressas nossa “logo” para colocar tudo no ar. A Monalisa é sem dúvida a mulher mais misteriosa da história, a obra de arte mais conhecida do mundo eeee dona da maior “Poker Face” da face da Terra! rsrs Estamos desenvolvendo outras alternativas de logo e colocaremos todas em votação através de enquete em nossa página/Grupo no Facebook.

Nossa primeira parceria, para abrir o Grupo com chave de ouro, só poderia ser mesmo com a incrível Khatlen Mitzi Guse, percursora no apoio ao Poker e às jogadoras e colunista do “Mulheres no Feltro” na Revista Card Player.

Confiram!

Card Player: http://www.cardplayerbrasil.com/site/especiais_ver.asp?cod=7

Fórum http://www.barbarellapoker.com/

Facebook https://www.facebook.com/BarbarellaPoker?fref=ts

Fiquem por dentro das promoções e novidades através do Twitter @BarbarellaPoker.

Criamos também nossa Home Game no Poker Stars e em breve faremos um torneio inaugural. Adicionem nossa Home Game: ID 886235 – CÓDIGO DO CONVITE mulhernopano
Importante: informar o nome, conforme profile no Facebook, pois só aceitaremos os membros do grupo em nossa Home Game.

Ainda não faz parte do Grupo? Ficaremos honradas em tê-la conosco!

Nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/groups/queensofpokerbr/

Importante: só as mulheres, jogadoras e entusiastas do poker, podem participar do Grupo.

Rapazes, não poderemos aceita-los, porém nosso Grupo é público, todos podem ler o conteúdo. Agradecemos muito por nos ajudar a alcançar o maior número de jogadoras possível.

Siga-nos no Twitter @queensofpokerbr (https://twitter.com/queensofpokerbr)

Beijos, lindonas do Poker!

Lízia Trevisan – Twitter @liziatrevisan